Lifestyle

Dinâmico e com alta resolução: o 2 em 1 na rotina de arquitetos

Máquina que traz funções de tablet e de notebook é boa opção para profissionais da área de arquitetura que buscam agilidade e desempenho.

Poucas profissões exigem tanto o multitasking quanto a de arquiteto. Entre ideia, esboço, desenho, maquete e obras há dezenas de pessoas envolvidas e vários aplicativos que auxiliam nos projetos. Para que esse ciclo seja fechado são necessárias máquinas poderosas, robustas o suficiente para rodar programas que exigem alta capacidade de processamento, mas também dinâmicas para que possam captar a criatividade dos arquitetos na tela — é o caso do 2 em 1, máquina que traz funções de tablet e notebook.

A arquiteta Fernanda Marques tem escritórios em São Paulo, Londres, Lisboa e Lausanne, sendo uma das profissionais mais conceituadas da área. Fernanda é dona de um computador 2 em 1, máquina que a acompanha em sua exigente rotina de reuniões e elaboração de projetos. “Quando estou fazendo uma reunião com a minha equipe, eu abro o meu 2 em 1 para mostrar projetos. Abrimos desenhos, abrimos plantas. É ótimo pois consigo me movimentar de uma sala para outra, consigo carregá-lo, o que auxilia na minha rotina”, conta.

Essa rapidez possibilitada pela máquina torna o 2 em 1 indispensável. “Hoje conta muito a velocidade da informação. E o 2 em 1 ajuda nisso porque é razoavelmente leve. Logo, ele me ajuda nas reuniões e também porque posso subir arquivos enquanto estou no Uber, por exemplo. Quando eu estou em reunião com a equipe, ele se torna um monitor. Ele me dá muita agilidade, é mais gostoso”, afirma.

A 7ª geração dos processadores Intel entrega um alto desempenho para criar e editar com precisão o conteúdo em 4K. A alta resolução é essencial para profissionais da área, que pede imagens que mostrem os mínimos detalhes.  “O arquiteto é muito do visual e esse computador tem uma resolução muito boa”, conta Fernanda.

Além da alta resolução e do dinamismo, o 2 em 1 auxilia o arquiteto em outro campo essencial para a área: o desenho. Aplicativos como o Paint 3D, Autodesk Sketchbook e Journalist servem bem para o profissional fazer croquis, rabiscar ideias ou até mesmo apresentar esboços.

Por último, os computadores 2 em 1 ainda contam com placas de vídeo que podem rodar programas com alto processamento gráfico, como é o caso do aplicativo mais utilizado pelos arquitetos — o AutoCAD. “O 2 em 1 está rodando super bem o programa”, diz Fernanda.

Aplicativos para arquitetos

AutoCAD 360

Ainda é o software mais indispensável para profissionais da área. Programa para desenhar e projetar, o AutoCAD foi lançado em 1982 e desde então ganha atualizações. O aplicativo é utilizado por arquitetos, engenheiros, designers e vários outros profissionais.

ViewER

O ViewER é um dos melhores visualizadores de arquivos para arquitetos. Ele carrega diferentes arquivos com modelos 3D, em quase qualquer tipo de formato: openNURBS (3DM), Wavefront (OBJ) e Autodesk (3DS, SXF, DWF). É o app ideal para arquitetos que trabalham com várias plataformas.

 Autodesk Sketchbook

Queridinho de muitos arquitetos, o Autodesk Sketchbook conta com mais de 140 pincéis diferentes para que profissionais possam esboçar as suas ideias. Muito além dos croquis — as camadas ilimitadas permitem a criação de desenhos detalhistas. Compatível com a caneta stylus, o app também permite que alguns comandos sejam feitos com a mão, o que facilita o processo artístico.

Sketchable

O Sketchable traz uma das experiências mais divertidas — porém profissionais — na hora de desenhar. A interface simples e limpa vai agradar arquitetos, que prezam pela organização de seus desenhos. Assim como o Autodesk Sketchbook, o app é ideal para esboços e croquis.

Architecture

Que tal se inspirar com projetos do mundo todo? O app Architecture permite navegar e descobrir projetos do mundo todo. Os projetos são disponibilizados pela Urbarama, o Atlas da Arquitetura.

Compartilhe esse artigo

Tópicos relacionados

Lifestyle Inovação Tecnológica

Leia também

Read Full Story