Games

Há espaço para todo mundo: os eSports além de LOL e CS:GO

Poucos games dominam o mercado de eSports, mas o cenário competitivo vai além de MMORPGs, MOBAs e FPS; conheça games que estão despontando.

Quando pensamos em eSports os primeiros games que vem à mente são os mais populares e já tradicionais: Dota, League of Legends e CS:GO. Alguns mais recentes também têm ganhado os holofotes, como Overwatch, PlayerUnknown’s Battleground e Clash Royale. No entanto, os eSports vão muito além do circuito que conhecemos. Hoje, quase todo jogo online tem competições presenciais e virtuais, o que acaba criando espaço para os mais variados perfis de gamers.

Portanto, não pense que, por não curtir o famoso League of Legends ou não gostar de jogar CS:GO, você não pode jogar de maneira competitiva. Os famosos MMORPGs, MOBAs e FPS ainda reinam, mas outros games também estão no cenário competitivo.

Games relevantes no cenário dos eSports

NBA 2K

Principal jogo de basquete nos consoles, o NBA 2K já tem uma base online consolidada, mas se prepara para entrar de vez no cenário de eSports em 2018. A desenvolvedora já organiza campeonatos durante o ano — com o último dando mais de US$ 250 mil em prêmios — , mas agora tudo vai se tornar ainda mais profissional. Anunciada em fevereiro de 2017, a NBA 2K League é uma parceria entre a Take-Two Interactive, desenvolvedora do game e da NBA. Na competição, 17 times da liga terão os seus representantes no esporte virtual.

O negócio é levado a sério mesmo: assim como na NBA, a liga contará com um draft — processo de seleção dos jogadores. A partir de fevereiro de 2018, serão realizados treinos e avaliações de jogadores, com o draft rolando no meio de março.

Os times envolvidos na NBA 2K League são: Boston Celtics, Dallas Mavericks, Detroit Pistons, Indiana Pacers, Memphis Grizzlies, Miami Heat, Milwaukee Bucks, New York Knicks, Orlando Magic, Philadelphia 76ers, Portland Trail Blazers, Sacramento Kings, Toronto Raptors, Utah Jazz e Washington Wizards.

 Rocket League

A ideia de Rocket League parece fadada ao fracasso: um futebol com carros. Mas o game deu (e muito) certo. Lançado em julho de 2015, o Rocket League foi rapidamente abraçado pelos eSports, figurando em competições de grandes empresas como a ESL e a Major League Gaming.

A desenvolvedora Psyonix organizou o primeiro campeonato de Rocket League em agosto de 2016, com um segundo rolando em dezembro do mesmo ano. Rocket League é simples e divertido de jogar — mas, como em qualquer game, também depende de estratégia. Em março de 2017, a Psyonix reportou que o Rocket League vendeu mais de 10 milhões de cópias em todas as plataformas, com mais de 29 milhões de jogadores registrados. Ou seja, há um futuro aí.

F1

Se você curte um game muito realista e que exige muito de seus players, o seu jogo pode ser F1, baseado na categoria mais famosa do automobilismo. Desenvolvido pela Codemasters para as principais plataformas do mercado, F1 é um título que espanta pela sua semelhança com o esporte em que é baseado. O versão 2017 do game já tem uma competição em andamento: as finais serão realizadas em Abu Dhabi no próximo dia 24 de novembro. Quem vê de longe pode pensar que está vendo um GP de Fórmula 1 e não um game.

Trackmania

Um dos mais populares jogos de corrida para PC e consoles, Trackmania foi desenvolvido originalmente somente para PC pelo estúdio francês Nadeo, mas é publicado pela gigante Ubisoft.

Não espere o realismo de um jogo como F1: em TrackMania, os carros pulam rampas gigantes, capotam e continuam como se nada tivesse acontecido. O jogo também foi abraçado pela comunidade de eSports, com competições organizadas pela ESL.

Apesar de competir com grandes nomes de games de corrida como Forza e Gran Turismo, Trackmania ainda é o título do gênero com mais adeptos dentro dos eSports. Florenc Castelnerac, um dos fundadores do game, disse que o jogo foi “desenvolvido para os eSports”. “”Foi feito para que o espectador fosse capaz de sentir a emoção. A velocidade dos carros e a intensidade das pistas revelam a habilidade”, disse em entrevista ao site da RedBull.

Project CARS

 A recente franquia Project Cars entrou com tudo para disputar o posto de melhor jogo de corrida. Lançado em maio de 2015, o game fez sucesso e recebeu críticas positivas de público e mídia especializada.  O sucesso foi tanto que o game também acabou ganhando espaço no cenário de eSports — tanto que Project Cars 2, segundo game da franquia que foi lançado em setembro de 2017, é focado em eSports.

Em entrevista à ESPN, Stephen Viljoen disse que a ideia do game é deixar o game acessível para eSports. “A não ser que você seja realmente bom, você não consegue adentrar este cenário, não consegue se envolver nos esportes eletrônicos”, afirmou. O título traz algumas ferramentas para que toda a transmissão do game seja feita pensada para eSports.

Compartilhe esse artigo

Tópicos relacionados

Games

Leia também

Read Full Story