Inovação Tecnológica

Velocidade e performance: entenda a memória Optane

Lançada junto com a 7ª geração, a memória Optane se adapta a cada usuário e dá mais responsividade e performance à experiência de navegar, jogar ou assistir.

Com certeza algum dia na sua vida você já se irritou com a lentidão do seu computador. Provavelmente isso aconteceu porque o disco rígido da máquina estava processando grandes conjuntos de dados. Uma nova tecnologia de Intel chamada Optane promete acabar com os seus momentos de irritação, já que melhora a performance da sua máquina ao aumentar a velocidade e garantir responsividade instantânea para executar todas as tarefas que envolvem o computador – verificar e-mails, navegar, assistir conteúdo em 4K e jogar games pesados.

Entre as mudanças de desempenho esperadas, está uma melhora de 28% de rapidez na performance geral do sistema, um aumento de 14 vezes do desempenho do sistema em relação ao disco rígido e duas vezes mais capacidade de resposta para tarefas do dia a dia.

Mas o que mudou em relação a memória convencional?

 Para entender como a memória Optane atua no computador, é necessário relembrar como funciona a memória de máquinas convencionais — a DRAM. A DRAM é um tipo de memória RAM que armazena bit de dados em um capacitor. Como explicado neste vídeo de Intel, uma memória boa e que evita qualquer tipo de travamento precisa ser rápida, densa e não-volátil. A DRAM, apesar de rápida, é volátil e não tem densidade.

A memória Optane cumpre os três requisitos: não volátil, rápida e densa. A tecnologia é uma combinação de diferentes esforços de Intel: a mídia de memória 3D XPoint, os controladores de memória e de armazenamento Intel e o IP de interconexão Intel e software Intel. A memória tem velocidade de leitura de até 1,35 GiBs e capacidades de 16 GiB ou 32 GiB. Os componentes garantem uma baixa latência a aceleração de sistemas, que exigem grande capacidade e armazenamento rápido.

Carlos Buarque, diretor de marketing de Intel, explica de maneira mais direta e objetiva o funcionamento da inovação. “É como um cache que melhora o desempenho do disco. A pessoa tem o HD, que armazena, mas é lento porque é mecânico”, conta. A memória Optane é como se fosse um SSD de 16 ou 32 gigas, que funciona como um cache para colocar os dados mais frequentemente armazenados. E isso torna jogar muito mais fácil. “Há games muito pesados, como GTA V, por exemplo. Se é um game que a pessoa joga constantemente, o software vai se autoconfigurando para abrir o game rapidamente”, conta. A memória se adapta de acordo com a usabilidade de cada software. Se, por exemplo, a pessoa começar a usar muito o Office ao invés de jogar, o Office abrirá mais rapidamente”, explica.

A agilidade permite o megatasking, conceito cunhado por Intel, que se refere à prática de várias atividades simultâneas no computador. “Hoje o game é uma atividade social. Ao mesmo tempo que ele está falando com os amigos, ele está fazendo o live streaming. Isso demanda muito poder de processamento”, afirma. Ricardo Ferraz, diretor de vendas de Intel no Brasil, reforça: “ele pode estar jogando e simultaneamente estar criando conteúdo e postando no YouTube”.

Revolucionária, a memória comanda a mudança na arquitetura de computadores para consumidores finais, empresas e data centers de todo o mundo. Na prática, o uso da memória Optane pode ter grandes impactos em vários mercados. Talvez varejistas possam identificar mais rapidamente padrões de fraudes, e instituições financeiras podem acelerar as negociações. Já pesquisadores de saúde poderão trabalhar com conjuntos de dados ainda maiores em tempo real. Em casa, além do já falado megatasking, a inovação pode otimizar experiências com PCs, das mídias sociais interativas ao games imersivos.

Para ter uma memória Optane no seu computador, um PC precisa ter um processador da 7ª geração Kaby Lake, além de uma placa-mãe com chipset da série 200. A tecnologia está disponível somente para PCs e deve chegar em breve para notebooks ou laptops..

Compartilhe esse artigo

Tópicos relacionados

Inovação Tecnológica

Leia também

Read Full Story